Reunião do Conselho de Segurança do
Meio Norte começa dia 22, em Macapá

Macapá sedia nos dia 22 e 23, a XX Reunião Ordinária do Comen. O evento será realizado no auditório do Ceta/Ecotel, no distrito da Fazendinha.

É a quarta vez que a reunião do Comen é realizada no Amapá. O Conselho foi criado pelo governo federal em 1997 com objetivo de reduzir a criminalidade no país, através da integração das instituições que formam o setor de Segurança Pública nos Estados.

A reunião de abertura da XX Reunião do Comen ocorre às 8h30 de quinta-feira, dia 22. Às 10 horas será realizada exposição do tema “Atividade Policial e Saúde Mental, com palestra de Elizabeth Maria Ferreira, médica psiquiatra. Na sequência, o secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, coronel PM José Vicente da Silva Filho, falará sobre a agenda da Senasp.

O Comen é formado pelos Estados do Amapá, Pará, Maranhão, Piauí e Tocantins. Integram o Conselho na condição de conselheiros os secretários de Estado de Segurança Pública, delegados gerais das polícias civis, comandantes das polícias militares de cada Estado, superintendentes estaduais das polícias Federal e Rodoviária Federal.

Cada um dos conselheiros indicou um representante, em suas instituições, para formarem os núcleos regionais do Comen. Os integrantes destes núcleos estarão reunidos em Macapá nos dia 20 e 21, realizando reuniões técnicas, nas quais serão definidos pontos a serem discutidos durante a reunião do Comen.

Confira, abaixo, a programação de todo o evento.

Comen: Conselho de Segurança Pública do Meio Norte
Senasp: Secretaria Nacional de Segurança Pública

Programação
Cidade de Macapá/Amapá
Local: Auditório do Ceta/Ecotel – Distrito da Fazendinha

Data: 22 e 23 de agosto de 2002

Quinta-feira – 22 de agosto
08h30 – Sessão solene de abertura

09h40 – Intervalo

10h00 – Início dos trabalhos

10h10 – Exposição: tema – “Atividade Policial e a Saúde Mental”. Expositora: Drª. Elizabeth Maria Pereira Ferreira – Médica psiquiatra do CPC Renato Chaves e Serviço Psicossocial da Polícia Civil do Pará.

10h50 – Debate sobre o tema

11h10 – Agenda da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (matérias de sua competência). Apresentação: Cel. PM José Vicente da Silva Filho – Secretário Nacional de Segurança Pública

12h10 – Questionamentos sobre os assuntos apresentados

12h30 – Intervalo/Almoço

14h30 – Painel – tema: “Operações Policiais Integradas Interestaduais” – proposta resultante de encontro técnico. Apresentação: representantes dos núcleos regionais – Debatedores: Conselheiros do Comen

15h10 – Debate sobre o tema

15h30 – Agenda dos Núcleos Regionais do Comen – 1: Proposta de alteração do Regimento dos NRC; 2: Manifestação sobre o Diagnóstico de Segurança Pública do Ministério da Justiça; 3 – Atuação programática, avaliação dos resultados, principais entraves e proposições para 2003.

16h30 – Questionamentos sobre os assuntos apresentados

17h00 – Intervalo

17h20 – Exposição: tema – “A Democratização das Decisões de Segurança Pública”. Apresentação: Dr. Paulo Sette Câmara – Secretário Especial de Defesa Social e de Segurança Pública do Pará.

18h10 – Debate sobre o tema

18h30 – Encerramento do primeiro dia de trabalho

Sexta-feira – 23 de agosto

09h00 – Exposição: tema – “A Violência e Criminalidade no Brasil e a Defesa do Cidadão Patrocinada pelo Estado”. Expositor: Dr. Ricardo Brizola Balestreri – Consultor do DPDH da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e membro da coordenação da Capec no Amapá

09h50 – Debate sobre o tema

10h10 – Intervalo

10h40 – Programas do Comen – “Prevenção e Repressão às Drogas” – “Direitos Humanos e Violência Policial” – “Ensino Profissional do Policial” – “Apresentação de Relatórios dos Conselheiros do Pará, Maranhão, Amapá, Tocantins e Piauí (Resolução nº 012, de 30.04.02)

11h20 – Reflexão sobre o Comen e seu Futuro – Avaliação de desempenho e prosseguimento das ações.

Manifestação dos conselheiros, coordenadores, membros dos Núcleos Regionais e convidados.

12h00 – O que ocorrer

12h50 – Agradecimento e despedidas

13h00 – Declaração de encerramento

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.