Sebastião Rocha confirma recursos
para o campus do
Amapá e Hospital Universitário


O senador Sebastião Rocha (PDT-AP), esteve em visita à Unifap onde conversou com o reitor Paulo Guerra e com o presidente da Fundap, Cirilo Simões,Rocha sobre a construção do Campus Avançado do município do Amapá
para o qual conseguiu recursos na ordem de R$ 200 mil, através de emenda ao Orçamento da União. Outro assunto abordado durante a visita foi a ampliação e equipamento da Unidade de Saúde da Universidade - futuro hospital
universitário. Os recursos para este fim também são resultantes de emenda parlamentar de autoria do senador pedetista.

Ontem, na presença da imprensa, o reitor Paulo Guerra assinou o convênio enviado pelo Ministério da Saúde que vai liberar R$ 304 mil para ampliar e equipar esta unidade de saúde, que além de atender a comunidade acadêmica
atenderá também as comunidades dos bairros próximos à Unifap.

CAMPUS - O campus avançado de Amapá deverá custar algo em torno de R$ 600 mil, mas os recursos conseguidos pelo senador Sebastião Rocha já garantirão a construção da primeira etapa. O reitor Paulo Guerra agradeceu ao
parlamentar e explicou que o município de Amapá hoje já é um pólo de referência na preparação de recursos humanos. Lá, a Unifap mantem cursos de graduação, ministrados através de módulos, para os profissionais em educação tanto de Amapá, como dos municípios circunvizinhos.

O senador Rocha reafirmou seu compromisso de continuar trabalhando em prol da Universidade na captação de recursos federais, no apoio à implantação de novos cursos e convênios com outras universidades que possam oferecer cursos de mestrado e doutorado na Unifap.



Alcinéa Cavalcante
(096) 9971-2861

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Jurupary
Ente do mal. Demônio dos olhos de fogo que vive na floresta
Piracema
Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.