PT passa a ter a maior
bancada na Câmara

O PT terá a maior bancada da Câmara dos Deputados. O partido elegeu no último domingo 91 deputados federais - um crescimento de 56,9% sobre a atual bancada, composta de 58 parlamentares.

A segunda maior bancada deve ficar com o PFL, com 84 deputados. Na seqüência, vêm as bancadas do PMDB (74) e PSDB (71).

Os números podem sofrer pequenas alterações em virtude de votos ainda não computados e ajustes de quociente eleitoral. Até o início da noite desta terça-feira, a Justiça Eleitoral ainda não havia confirmado o número oficial de deputados eleitos nos estados de São Paulo, Sergipe e no Distrito Federal. Mas projeções feitas indicam que o PT não será superado por nenhum
outro partido.

"É um resultado importante porque essa bancada certamente dará
sustentação às mudanças que o governo Lula vai fazer no país", analisa o líder petista na Câmara, deputado João Paulo (SP). Segundo ele, a votação expressa o sentimento de mudança que existe na sociedade brasileira. Nas eleições do último domingo, 76% dos eleitores que compareceram às urnas votaram nos
candidatos de oposição ao governo Fernando Henrique Cardoso, do PSDB.

A análise é compartilhada por cientistas políticos ouvidos pelo
Informes.
Os eleitores votaram maciçamente nos candidatos do PT porque já pensavam em garantir a governabilidade a um governo tendo Lula como presidente.

O cientista político Ricardo Caldas, da Universidade de Brasília (UnB), disse que o resultado das urnas mostra que o povo quer mudanças, que busca um novo perfil para a Presidência da República e também para o Congresso Nacional. "O PT foi o partido que mais cresceu porque a população concorda com suas propostas para o Brasil e porque acredita na sua postura ética",
afirma.

Caldas avalia que o PT, como a maior bancada, vai aumentar a sua influência sobre as decisões da Câmara e imprimir um novo ritmo de trabalho às atividades legislativas. "O PT vai querer mostrar resultados", enfatiza.

Ele destaca que, regimentalmente, a bancada petista poderá indicar o maior número de presidentes e relatores das comissões permanentes e temporárias.
"Isso significa que as comissões vão funcionar efetivamente, uma vez que o PT, tradicionalmente, é um partido que se empenha muito na execução de suas missões", destaca.

Para o analista político do Departamento Intersindical de Acompanhamento Parlamentar (Diap), Antônio Augusto Queiroz, o crescimento do PT na Câmara e no Senado - onde o partido terá uma bancada de 14 senadores - significa um recado muito claro do eleitor. "O povo quer um projeto novo para o Brasil e, por isso, já elegeu uma bancada que dá sustentação a esse projeto", acentua.
"O PT como maior bancada negociará em melhores condições a base de sustentação do governo Lula", acredita. Ele acrescentou que se o resultado for o contrário, todas as votações no Congresso dependerão do PT. "O partido, com 91 deputados, terá força para aperfeiçoar, modificar, aprovar ou rejeitar qualquer proposta", observa.

Para David Fleischer, cientista político da UnB, o crescimento
expressivo da bancada petista credencia o partido a indicar a Presidência da Câmara na próxima legislatura.

Consolidação - O cientista político Fábio Wanderley Reis, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), também comentou o crescimento do PT no Congresso e nos governos estaduais - onde o partido elegeu dois governadores no último domingo e vai disputar o segundo turno em oito estados. Ele disse que isso demonstra a consolidação definitiva do PT como uma das maiores forças políticas de esquerda não só do Brasil, mas também da América Latina.
"As subidas dos deputados José Genoino, que disputa o segundo turno em São Paulo, Nilmário Miranda, segundo colocado em Minas Gerais, e Wellington Dias, governador eleito do Piauí, são uma demonstração clara de que Lula e o PT se tornaram viáveis e com mais chances de vitória em suas disputas", sintetiza.

Segundo Reis, o PT se viabilizou aos olhos de um eleitorado mais amplo como um partido popular. "O PT pode estar se transformando em um condutor importante das massas populares. O que parece ser é uma espécie de identificação, uma percepção de imagem, de que o partido está do lado popular", exemplifica. (ibformes)

Bombons da Sol
Bombons de chocolate com recheio de frutas regionais.
Deliciosos,
Pedidos pelos telefones 223 4335 e 9964 7433


Tia Neném
Lanches, sucos naturais e comidas regonais e nacionais.
Tacacá especial.
Tradição de 30 anos.
Cônego Domingos Maltez próximo da Eliezer Levy



 

Catinga de mulata
Catinga é cheiro ruim, mas "Catinga de mulata"é cheiro bom, tanto que virou nome de perfume nos idos dos anos cinquenta
Remanso
Ponto onde o rio se alarga, a terra forma uma reentrância e as águas ficam mais calmas
Bubuia

Aquelas minúsculas bolhas de espuma que se formam na corrente do rio. Viajar de bubuia é ser levado pelas águas. "De bubuia, título de canção popular.
Piracema

Época em que cardumes de peixes sobem os rios para a desova
Pedra do rio
Diz a lenda que que são as lágrimas de uma índia que chorava a perda do amado. É onde está a íagem de São José, na frente de Macapá.
Macapá
Vem de Macapaba, ou "estância das bacabas".
Bacaba
Fruto de uma palmeira, a bacabeira. O fruto produz um vinho grosso parecido com o o açai.
Curumim
Menino na linguagem dos índios, expressão adotada pelos brancos em alguns lugares.
Jurupary
O demônio da floresta tem os olhos de fogo, e quem o vê, de frente, não volta para contar a história.
Yara
É a mãe d'água. Habita os rios, encanta com a suavidade da voz, e leva pessoas para o castelo onde mora, no fundo do rio.
Pitiú
Cheiro forte de peixe, boto, cobra, jacaré e
outros animais.
Ilharga
Perto ou em volta de alguma coisa
Jacaré Açu
Jacaré grande.
Jacaré Tinga
Jacaré pequeno
Panema
Pessoa sem sorte, azarada. Rio em peixe.
Sumano
Simplificação da expressão"ei seu mano",que é usada por quem passa pelo meio do rio para saudar quem se encontra nas margens
Caruana
Espíritos do bem que habitam as águas e protegem as plantas os homens e os animais.
Inhaca
Cheiro forte de maresia, de axilas de homem, de peixe ou de mulher
Tucuju
Nação indígena que habitava a margem esquerda do rio Amazonas, no local onde hoje está localizada a cidade de Macapá.
Montaria
Identifica tanto o cavalo como a canoa pequena, de remo.
Porrudo
Grande, enorme, muito forte ou muito gordo
Boiúna.
Cobra grande, capaz de engolir uma canoa.(Lenda)
Massaranduba
Madeira de lei, pessoa grosseira, mal educada.
Acapu
Madeira preta, gente grossa mal educada.