Ruy Guarany Neves - Dia da Raça

O Dia da Raça, que transcorreu nesta quarta feira, foi muito comemorado, em todo o País. Milhares de estudantes, ex estudantes e professores, participaram dos desfiles. Em Belém, 16 mil estudantes, desfilaram alegremente, sendo aplaudidos por populares, que se aglomeraram ma Av. Presidente Vargas. Diversas autoridades se fizeram presentes, para assistir o monumental desfile das escolas. O mesmo aconteceu em Dão Luiz, Maranhão, Fortaleza, Recife, São Paulo, e outras cidades. Em Macapá, o desfile comemorativo ao Dia da Raça, foi promovido pela Secretaria de Educação da Prefeitura Municipal e contou com 2.600 alunos da rede pública de ensino. É o quarto desfile promovido pela PMM, para relembrar o dia 5 de setembro, que, a época do Território, sempre foi comemorado.

Depois de Janary Gentil Nunes, que decretava ponto facultativo e dava toldo o incentivo à comemoração do Dia da Raça, recomendando que os alunos, além do uniforme, colocassem o laço verde-amarelo na blusa. Os últimos desfiles realizados no Território, aconteceram durante o governo Ivanhoé Martins, que, a exemplo de Janary Nunes, dava todo o apoio, para que o Dia da Raça fosse comemorado com brilho. Com o Ensino Fundamental, praticamente municipalizado, o Dia da Raça, ficou a cargo da Secretaria Municipal de Educação. Tendo o Sambódromo, como local ideal para todos os desfiles cívicos, aconteceu um impasse causado por uma proibição do governo do Estado, para o desfile fosse realizado no Sambódromo, foi necessário que a PMM entrasse na Justiça, conseguindo uma Liminar. Não dá para acreditar, que a ideia tenha partido do governador Camilo Capiberibe, que, quando estudante, participou de vários desfiles, quando as comemorações tinham como local, a Avenida FAB. Atribui-se, então, que, a idéia do impedimento, possa ter saído da cabeça de algum aloprado, desprovido de civismo, na tentativa de banalizar o Dia da Raça.

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

(Digite os números abaixo)

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012