Ruy Guarany Neves - Acredite quem quizer

Não acredito que a memória do povo amapaense seja tão curta, ao ponto de acreditar, que a participação do senador José Sarney, venha sendo boa para a nosso Estado. Rejeitado em seu Estado natal, o Maranhão, onde o povo até hoje padece , em conseqüência do domínio da oligarquia dos Sarneys, procurou abrigo no Amapá e se elegeu senador, nas eleições de 1990. Habilidoso no ato de fazer política, sempre pautado em promessas, que só convencem quem é besta, o senador costuma aparecer em cena, durante os anos pré eleitorais, para anunciar, de forma personalista, que “eu fiz isso, fiz aquilo, fiz aquilo outro”, como se só ele, representasse o Amapá, no Congresso Nacional. Quando no exercício da presidência do senado, chegou a dizer, que encerraria a sua carreira política. Entrou mais um ano pré eleitoral e José Sarney aparece na mídia, para repetir a mesma história do “eu fiz isso, fiz aquilo”, uma prova, que pretende concorrer as Eleições Gerais de 2014, na tentativa de se manter na política, certo de que, contará com o apoio de políticos subservientes e sem compromissos com as causas do Estado. Nas eleições de 2006, o IBOPE chegou a prever a sua derrota, para a novata Cristina Almeida, candidata ao Senado, pelo PSB. O aeroporto de Macapá,serviu de “trunfo” para a virada . O que se viu, a seguir, foi o escândalo envolvendo a empreiteira Gautama, responsável pelas obras do nosso aeroporto, que foram paralisadas, em face da descoberta do desvio de mais de 40 milhões de reais. A partir daí, o TCU, baseado nas investigações do Ministério Público e Polícia Federal, passou a barrar os recursos orçamentários destinados às obras do aeroporto. Decorridos 5 anos de paralisação, as obras foram reiniciadas, graças o esforço da bancada federal. Estranhamente, o senador, que antes procurava aparecer como “o pai da criança”, hoje só se refere a Área de Livre Comercio . Resta saber, se o povo do Amapá vai continuar acreditando nessa história do “eu fiz isso, fiz aquilo”…

2 comentários sobre “Ruy Guarany Neves - Acredite quem quizer”

  1. João Ares da Silva diz:

    Seu Ruy, seu Ruy, o senhor trás à tona mais uma manobra desse senhor. Os anos anteriores o carro chefe era o asfaltamento da BR-156. Como essa enganação já está manjada, o cartão de visita agora é Linhão do Tucuruí. Se não houver uma organização das pessoas de bem deste Estado, avisto mais uma vez muitas nuvens escuras se aproximarem. Eu, como bom Amapaense faço preces ao nosso Padroeiro São José, que ilumine cada eleitor para não caírem em mais esse atentado ao nosso querido Amapá. Pode acreditar, a “bandalha” que só tem compromisso com os seus interesses estará fechada com mais essa armadilha e as investidas já começaram. Eu já cantei a pedra, que à partir de março de 2014 grandes tempestades dessa orquestra sinistra vão soar por cada canto deste Amapá.

  2. hermiton diz:

    CONCORDO EM GÊNERO , NÙMERO E GRAU, “BESTA²” SERIA O TERMO!!!

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

 
Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012