Geleia Geral 10-9-2012

O apelo das parcerias.
São bem poucos os candidatos que disputam a Prefeitura de Macapá, e não apostam em “parcerias”, como muletas para sustentação de seus desempenhos, se eleitos. Até o DEM, reconhecidamente um partido de oposição ao PT e a Dilma, entrou na cantoria. Mas essa expectativa criada pelos políticos, para ganhar votos, se justifica? Hoje não. No tempo em que governadores e prefeitos precisavam andar de “pires na mão” mendigando verbas públicas, essa busca de parceria se justificava, hoje não, repito.

Os governos do PT, faça-se justiça, avançaram muito na democratização da distribuição das verbas públicas. O compadrio ainda deve existir, mas em escala bem menor. Os programas destinados ao atendimento de estados e municípios são claros, estão regulamentados, e todos os gestores podem acessá-los, sem depender de favores, bastando que as unidades estejam legalmente aptas para o recebimento dos recursos. A Prefeitura de Macapá, por exemplo, não pode receber dinheiro federal porque está inadimplente. Pior que isso é ter claro que o prefeito eleito para Macapá só vai poder ter acesso aos recursos federais, depois de tapar os buracos que foram abertos pela atual gestão. É situação igual à que foi encontrada pelo PSB, deixada pelo governo do Waldez Góes: um caos. Então, se você tiver de votar em algum dos candidatos, que seja por qualquer outra razão, não pelas “parcerias”.

Governo censura site.
Alguém mandou suspender a remessa de e-mails com notícias do Governo do Estado, para o site correaneto.com.br, desde o dia 31 de agosto passado. Problema técnico não é, porque seguimos recebendo mensagens de outras origens. Então o quê? Exatamente não dá para dizer, mas é possível imaginar, e seja qual for o motivo, a notícia do governo não é propriedade particular de ninguém: é de interesse público. Assim, é bom deixar de pirraça e continuar mandando as notícias, que serão publicadas, sem custo, quando de interesse da sociedade.

A Camara dos parentes II
Ainda sobre os parentes de políiticos que vão disputar vagas na Câmara Municipal de Macapá, o leitor do site manda dizer: “Tem mais sim. Faltou vc falar do primo do Roberto, da irmã da Sandra Ohana, do irmão do Zezé Nunes, da irmã do Joel Banha, fora a vice do Roberto, que é mãe do Vinícius Gurgel e do Davi, que é primo do Isaac Alcolumbre. Tem também em Santana. O Robson é filho do Rosemiro, o Zé Luiz é irmão do Nogueira, além do genro do Favacho”. Caramba. Vale a pena renovar o pedido: não vote em parente de político com mandato.

Os “meninos” da TV Senado
O presidente da Assembléia Legislativa do Amapá, Favacho Jr., vem refugando das mãos de José Sarney, que mantém o seu curral eleitoral no Amapá. Ao assumir o comando da Alap, Favacho Jr. demitiu cerca de 400 contratados, incluindo os “meninos” do Sarney. Elpídio Amanajás, um dos demitidos, foi queixar-se ao seu padrinho maçônico, empregador na Rede Vida. Favacho levou um “puxão de orelhas”, e readmitiu os “meninos”, mas diminuiu salários e admitiu cerca de 400 novos contratados. Elpídio agora aguarda o retorno do Moisés para, finalmente, colocar em funcionamento a TV Senado na Alap.

TRE suspende propaganda do governo.
Juiz da 2ª ZE suspende toda e qualquer propaganda institucional do Governo do Estado do Amapá até o final do processo eleitoral.

PSB: Fogo amigo?
Empresários que têm negócios com a Companhia de Eletricidade do Amapá receberam, ou ainda estão recebendo orientação no sentido de que, se procurados, não prestem nenhum tipo de apoio à candidatura do Alan Ramalho, que disputa uma vaga na Câmara Municipal de Macapá pelo PSB, e é filho do presidente da Companhia, José Ramalho. O boicote ocorre porque José Ramalho faz parte de um grupo não submisso do PSB, e a eleição de Alan fortaleceria esse grupo. Boicote, mais ou menos nos mesmos moldes, ocorreu contra o x-deputado Ruy Smith, na última eleição para a Assembléia Legislativa.

Site livre.
Este site está precisando de contribuições para continuar sendo como é. Ligue, se estiver interessado.

Um comentário sobre “Geleia Geral 10-9-2012”

  1. Secador diz:

    Esses diretores indicado por partidos não criam vergonha na cara, a Cea. Moribunda. Mesmo assim continuam roendo o pouco de carne que sobrou sobre os ossos, e que ossos, arrecadação mensal em torno de treze milhões de reais, não paga a mercadoria que revende (Eletrobrás) nem os tributos, ai mano sobra dinheiro para eleger parentes e amigos, e não me venha com justificativas que é doação legal, o empresário que não contribuir esta riscado de fazer negócios com a empresa e obviamente repassa para o custo de produtos ou serviços que venderá ou vendeu a empresa. e depois ainda fazem eventos para comemorar aniversário da OPERAÇÕES MÃOS LIMPAS. ME ENGANA QUE EU GOSTO.

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012