Geleia Geral 29-10-2012

Vitória de Clécio empurra “harmonia” para a porta dos fundos da história.
No meio da campanha eleitoral do segundo turno, o PSOL do Ceará emitiu uma nota furiosa protestando contra as “alianças” do mesmo PSOL, no Amapá. Intitulado, “Em nosso nome, não”, o protesto fazia referência aos apoios manifestados pelo PTB, através do vereador eleito, Lucas Barreto, do DEM, pelo deputado federal Davi Alcolumbre, e do ex-senador tucano Papaléo Paes, à candidatura do professor Clécio Luiz, do PSOL, à Prefeitura de Macapá.

É absolutamente correto pensar que as “alianças espúrias” apontadas pelos cearenses não foram estabelecidas “em nome” deles, mas é rigorosamente certo acreditar que essas alianças foram feitas com objetivos nobres, em nome de quatrocentos mil habitantes de Macapá. A decisão do comando do PSOL no Amapá rompeu com a visão caolha de alguns partidos brasileiros, que só encontram virtudes nos entornos dos próprios umbigos, seguindo a velha máxima do “só é crime quando outros praticam”, ou seja, a base da hipocrisia que alimenta essa mentirada toda da moralidade exclusiva. A história tem provado essa falsidade.

A eleição que Clécio venceu no domingo não era uma eleição como outra qualquer. Coube ao PSOL a responsabilidade de comandar o que se esperava ser a última tentativa de erradicar do controle do poder no Amapá, um grupo político poderoso, com muito dinheiro para a compra de votos, pronto para ganhar mais uma eleição da forma condenável como sempre ganhou. Era o momento de juntar todas as forças capazes de ajudar na busca desse objetivo. E por que não Lucas, Davi, Papaléo e Jorge Amanajás? Todos eles tinham pleno conhecimento do que o PSOL e seus aliados pretendiam para o município de Macapá, e se ofereceram apoio era porque concordavam com eles, então eram alianças positivas. E sendo assim, seria justo negar a concretização dessas alianças limpas, porque alguém acredita que seu partido é uma ilha de inocentes cercada exclusivamente por bandidos? E se fosse você, deixaria de fazer as alianças, colocando em risco a qualidade de vida dos quatrocentos e vinte mil habitantes de Macapá?

No final desta etapa da vida amapaense, Clécio venceu uma eleição muito difícil, e deu mais um empurrão no grupo que se autodenominou de “harmonia”, na direção da porta dos fundos da história, por onde, espera-se, seus integrantes nunca mais voltem a entrar. (Antonio Corrêa Neto)

13 comentários sobre “Geleia Geral 29-10-2012”

  1. Pedro Mendes diz:

    Não podemos esquecer também que a ajuda do PSB na reta final do segundo turno foi primordial para campanha vitóriosa do PSOL, na verdade todos nós de BEM lavamos a nossa alma, agora esperar ótimo desempenho do prefeito eleito Sr. Clécio.

  2. Pedro Mendes diz:

    Só tenho que bater palmas em tudo que você mencionou, concordo plenamente com todas as letras que foram escritas em seu artigo caro Correa Neto.

  3. Otaciano Augusto diz:

    Fico imaginando quando o futuro prefeito assumir a PMM, qual o tamanho da cratera que ele vai encontrar por lá.Dívidas….dívidas…..dívivas, etc, etc, etc e tal. Vai sentir na pele o que o atual governador está sentindo. Enquanto isso, a mídia paga só fala da rejeição. Ele também precisará de pelo menos dois anos para arrumar a casa. Antes disso, se não arrumar a casa, a os focas pago pela “harmonia” vão inventar e aumentar sua rejeição tambem.

  4. dacildo diz:

    O grudo da harmonia só coleciona prisão e/ou investigação pela PF. Veja se algum politico decente se atreveu a posar ao lado do Senhor Prefeito dando apoio para voto? Nem seus próprios companheiros não queriam se queimar, pois sabiam que cedo ou tarde os processos contra o Senhor prefeito podem aparecer. O debate também foi decisivo. O Senhor Prefeito, com pouca retórica, visivelmente nervoso, sem conteúdo, sempre levando cortada do adversário e deixando sempre que a última palavra ficasse com seu opositor. Seus assessores naquele momento também muito fracos.

  5. José Castelo diz:

    Em primeiro lugar quero agradecer a Deus pela vitória de Clécio. Em segundo lugar, quero parabenizar a maioria da população que se dignou ir às urnas no dia 28 e votar em Clécio, dando-lhe a vitória e um mandato que com certeza toda a população irá se beneficiar com as ações positivas que Clécio irá praticar no comando da Prefeitura. Quanto às “alianças espúrias” que os cearences do PSOL cuidem de seus problemas, que são muitos, e deixem que nós resolvemos os nossos, que também são muitos. O primeiro passo já foi dado: vencer a eleição. Agora é trabalhar e trabalhar muito, para que essa gangue da Harmonia seja escurraçada de vez da política amapaense.
    Para que isso aconteça, algumas ações deverão ser feitas:
    - Primeiramente, dizer à Deputada Estadual Telma Gurgel, que com Deus não se brinca. Segundo consta, ela disse que nem Deus tirava essa eleição do Robauto Goes. besteira igual também disse o comandante do Titanic, que nem Deus afundava aquele navio. Pois é, todo mundo sabe o que aconteceu. Face á isso, sugiro um apelido que muito se aplica à nobre deputada: TELMA TITANIC.
    - Em segundo lugar, devemos mobilizar a sociedade amapaense (organizações sindicais, partidos políticos, associação de moradores, servidores públicos e a população em geral), para exigir a conclusão do processo que corre no STJ sobre a “operação mãos limpas”, para que os envolvidos (leia-se Waldez Goes, Marilia Goes, Roberto Goes, Adauto Bitencourt e mais uma “quera” de ratazanas do dinheiro público)sejam julgados, condenados e paguem por seus crimes lá na Papuda, em Brasília, para que em 2014, não possam influenciar negativamente na eleição nem com seus votos e nem com suas mãos sujas.
    - Depois, a bancada federal se unir na busca de recursos para se fazer tudo o que se precisa, não só na cidade de Macapá, mas em todo o Estado do Amapá. Dinheiro tem. É só fazer os projetos e pra isso nós temos técnicos competentes, trazer os recursos, aplicá-los corretamente, prestar contas ao TCU e à população e correr pro abraço. Nâo é fácil fazer, mas é possível. Basta querer, ter recursos, e ser honesto, principalmente.
    É isso aí CLÉCIO.
    Uma coisinha que eu ia esquecendo: pra variar, a “Famiglia” Borges tentou ludibriar a população com uma pesquisa de intenção de voto mais fajuta do que eles todos juntos, dizendo que o tal do Robauto Góes estava na frente do Clécio, mesmo depois que a pesquisa do IBOPE atestava o empate entre os dois. Coitado do povo de Mazagão, mas eles escolheram o zolhudo Dilson, fazer o quê.

  6. Nick Douglas diz:

    Correa, uma das coisas mais dificeis de se encontrar no ser humano é a coerência. Não interessa se a pessoa é decente ou um bandido, pois até o bandido ele pode ter coerência com a linha que ele argui e pratica…

    Pois bem, você mesmo bravejou horrores contra Lula, o PT e alguns aliados, e isto em dezenas de artigos que você aqui postou, por ter o PT se “encantado” com canto da sereia, e ter se aproximado de Sarney, Calheiros, Jucás da vida, e agora aceita que Clécio receba Lucas, Amanajás e Allan SAlles, como “companheiros” da hora. Lula permanece com o mesmo patrimônio que auferiu durante sua vida, morando no mesmo apartamento em São Bernardo, comprado a prazo, e pagando religiosamente até hoje. Você sabe que existe uma coisa chamada governabilidade, e para se ter governabilidade é impossível não se abrir mão de determinadas posições pessoais, tipo Lula teve que conceder, sob pena de o Congresso fazer o que quiser, como fizeram com o Collor, e iriam fazer com o Lula a da mesma forma. E veja o que perderiamos, tendo Lula feito dois mandatos que foram reconhecidos mundialmente por diversos mecanismos e organismos sérios, como de grande valia para a sociedade Brasileira.

    E Clécio também veio se apoiar nestas figuras citadas acima: Jorge Amanajás e Lucas Barreto foram figuras próximas de Waldez Góes, e comandaram a Assembléia em fase negra de nossa história, e não precisamos nem nos alongar a respeito. Foram fiéis escudeiros de Waldez e cia..

    Agora não se pode ter uma leitura para a conduta de Lula e outra para a conduta de Clécio, Randolfe e cia…Coerência caro Correa….

  7. Augusto Santos diz:

    Parabens Correa pelo belíssimo comentário a respeito dessa página da triste história do Amapá que está sendo virada (é o que todos esperamos).Só espero que essa turma da “harmonia” não volte em 2014 na asa de políticos novos que querem o poder maior (Executivo estadual), da mesma forma que o antigo expólio do saudoso comandante Barcelos se alojaram nessa turma. Agora com essa nova safra de politicos Amapaense esperamos que essa turma seja estiparda para sempre do senário politico do Amapá.

  8. joão Aires da Silva diz:

    O problema de quem está de fora, só vê o pacote; não vê o conteúdo que se encontra dentro desse pacote. Se os PSOLENSES do Ceará e do restante do Brasil soubessem da realidade desse nosso Amapá, com certeza pediriam desculpas e aplaudiriam essa ação da companeirada daqui. Nesse pacote vimos também a presença do expresidente Lula, numa total afronta ao povo de bem do Amapá. O PSOL ganhou e acho que estará livre para governar,pois o que se ouvia pelos quatro cantos da cidade era a libertação de Macapá das mãos desse bando que tanto fez mal ao nosso povo.

  9. Carlos diz:

    Agora o Clécio vai ter que administrar os egos desses aliados, pois ninguém venha me dizer que de repente eles viraram as perssoas mais puras do mundo que não viraram.Pra ser mais realista, essa aliança não vai muito longe,pois esses aliados que eram da harmonia, vão botar suas unhas de fora logo logo.E aí, adeus ao NOVO.Além dom que, o Clécio vai começar a se desgastar, pois vai pegar uma prefeitura saqueada e terá que fechar um acordo com o PSB pra fazer parceria.O PSB vai assistir de camarote esse embrólio.

  10. carlos augusto calixto dos santos diz:

    O maior problema hj a ser enfrentado pelos atuais gestores (prefeito e governador)é a herança maldita deixada por essa tal harmonia (dividas,inadimplência junto a União, postos de saúde sucadeados, etc),devido envolverem uma quantia alta de recursos para sanear, engessa a administração e o povo não tem paciência em esperar, quer sempre resultados imediatos.

  11. LUIZ diz:

    Votei no Clécio com essa mesma perspectiva, não seria minha primeira opção se não estivéssemos falando em sgundo turno, mas se entre deixar a cidade mais qtro anos nas mãos de um corrupto certamente o mais aceitável seria votar no Clécio, porém, esse foi o único motivo, discordo das alianças pq elas revelam o oportunismo e a ética q existe por trás de certos partidos ditos de esquerda, os fins nunca vão justificar os meios, e se o candidato do segundo turno fosse outro q não tivesse histórico de corrupção ql seria a justificativa das alianças? o eleitor de hj está mais atento, consciente do dever de estar atento para tdo, inclusive para as alianças q são feitas nesse período, se a relação entre o honesto x malfeitor estivesse tão lógica não teríamos 46.301 abstenções, ou seja, havia um número signficativo de pessoas que não aceitaram nem um nem outro candidato, q isso esteja bem claro.

  12. joao diz:

    Senhor Correa Neto, eu tambem votei no Clecio 50, mas devo dizer tbem, que não gostei de algumas alianças realizadas pelo PSOL nesse 2º Turno, por isso devemos manter tranquilidade, pois o nosso Clecio 50, agora é a Bola da Vez!. Então devemos ter fé e paciencia para dar tudo certo, pois ninguem governa sozinho!. .

  13. joao diz:

    Vc tem que defender mesmo Senhor Correa Neto, pois sua filha hoje é assessora do PSOL, agora devo dizer ao Senhor, que é muito cedo,vc falar essa palavra HARMONIA, pois PSOL deixou claro ao povo do Amapá, que tambem gosta de uma HARMONIAZINHA! . .

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012