Inclusão digital para indígenas do Parque das Montanhas do Tumucumaque

A distância geográfica e a dificuldade de acesso às terras indígenas do Parque Nacional das Montanhas do Tumucumaque podem ser amenizadas com o projeto de inclusão digital, previsto em emenda parlamentar do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), no valor de R$ 320 mil. A aplicação do recurso está sendo definida por um grupo ampliado de entidades devotadas à causa indígena.

Representantes da Unifap, Funai, Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas do Estado, Instituto de Pesquisa e Formação Indígena – IEPÉ e Associação dos Povos Indígenas Wayana e Apalai – APIWA participaram de encontro na última segunda-feira (25) na Reitoria da Unifap. Por sugestão do coordenador de projetos da Funai, Iori Linke, o recurso deverá ser utilizado na construção de um espaço multiuso na aldeia do Bona, onde a população possa participar de diversos cursos e treinamentos utilizando a internet como ferramenta.

“Internet é importante para que professores e alunos das aldeias possam ter acesso ao conhecimento em condições de igualdade com as demais populações do mundo”, defende Cecília Apalai, presidente da APIWA, entidade que solicitou o projeto. Com a estrutura física construída, a Unifap solicitará ao Ministério das Comunicações a inclusão do projeto no GESAC, programa que oferece laboratório completo de informática.

O pró-reitor de administração da Unifap, Seloniel Barros, se comprometeu em articular com o curso de engenharia elétrica um projeto sustentável de energia solar para o espaço multiuso. “Temos pesquisas avançadas nessa área e podemos utilizar recursos e mão-de-obra da própria região para a obra”, disse o professor. Janaina Carvalho e Júlia Carvalho, assessoras do senador Randolfe, coordenam o grupo e consideram que na próxima semana as definições do projeto serão apresentadas.

-
Márcia Corrêa

Deixe um comentário

Spam protection by WP Captcha-Free

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm