Passagem de caças quebra vidros do STF

BRASÍLIA - A fachada do prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), inteiramente de vidro, foi destruída na manhã deste domingo, 1, quando dois caças Mirage 2000 fizeram um sobrevoo rasante sobre a Praça dos Três Poderes. Não houve feridos. A manobra era parte da cerimônia de troca da Bandeira Nacional, que ocorre periodicamente e desta vez foi realizada pela Aeronáutica.

A onda de choque provocada pela passagem das aeronaves arrebentou os vidros da fachada, de parte das laterais e dos fundos do prédio. Alarmes de carros dispararam e algumas crianças começaram a chorar, assustadas com o forte barulho. Também houve rachaduras em vidros do Congresso Nacional. O Palácio do Planalto escapou ileso.

As famílias que aproveitaram a manhã ensolarada para assistir à cerimônia e aguardavam a apresentação da Esquadrilha da Fumaça encontravam-se a uma distância segura do prédio do STF. Também não houve consequências mais sérias porque coincidentemente neste domingo não estava em funcionamento o serviço de visitas guiadas ao prédio. A entrada dos visitantes é pela Praça dos Três Poderes, justamente a área mais danificada. Minutos após o incidente, uma viatura do Corpo de Bombeiros isolou o local.

A fachada de vidro do STF voltada para o Palácio do Planalto veio ao chão

“O Comando da Aeronáutica já iniciou a apuração das circunstâncias do fato e irá ressarcir os prejuízos decorrentes”, informou a Aeronáutica em nota.

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito telefonou para o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, para informar-lhe do ocorrido. O Supremo classifica o episódio como um acidente.

O gabinete da presidência do Tribunal, no terceiro andar do prédio, teve as janelas todas quebradas e deverá ser interditado, segundo informou o diretor-geral, Amarildo Vieira de Oliveira. Isso não deverá trazer transtornos, pois a corte está em recesso.

As equipes técnicas estimam em duas semanas o período necessário para concluir os reparos. Neste domingo, brigadistas foram chamados para retirar os pedaços de vidro que ficaram presos às janelas e que poderiam cair com o vento.


Lu Aiko Otta e Vannildo Mendes, da Agência Estado

6 comentários sobre “Passagem de caças quebra vidros do STF”

  1. LUIZ diz:

    E se um míssil saisse sem querer e atingisse o congresso, talvez n se teria tanto prejuízo qdo o caso das janelas, brncdeiras a parte, foi erro de cálculo msmo, e olhe q o caça n tnh rmpdo a barreira do som e já provocou tdo esse estrago.

  2. cabeça diz:

    Um velho mirage… É essa carroça aí que tu falo que é nossa arma de soberania aérea!

  3. Carlos diz:

    Com a falta de aumento de salario para as Forças Armadas, militares são forçados a dependerem de emprestimos, de forma tal que já não teem mais salario. Quem lucra com isto? Os bancos e o governo que possui banco como a CEF, a situação é insuportável.

  4. Carlos diz:

    Essa lenga lenga de ficar enrolando a FAB, para compra dos caças vem desde o Gov. Lula, até agora a Dilma vem irritando sem comprar os aviões que o Brasil necessita. Será que isso não pode levar a alguma situação indesejada? Outra é a falta de aumento de salário as forças armadas, no Gov de FHC, em ema marcha do exército, no sul do País, a tropa tomou a prefeitura de uma das cidades na época, somente assim é que imediatamente FHC, determinou aumento de salario. Acho que é um risco ficar segurando coisas que as Forças Armadas necessitam.

  5. Ana Lourenço da Rosa diz:

    Nada de novidade dentro do previsto na dinâmica da física material, e nem tampouco na física quântica. O impacto é e deve ser bem calculado. A pressão de força do vento é óbvio que pode destruir muito mais coisas do que um simples paredão de vidro.É prejuízo pré-anunciado. Nem precisa de estudo avançado para entender o fenômeno. Eu sou leiga nesse assunto. Isso não é coisa de atentado. É coisa mal calculada, somente. Mas, na falta de assunto (…); pode se pensar o que quiser. O pensamento é livre e a boca fala aquilo que o seu ato achar ou entender que está com a razão justa. Desde que não sejam colocações banais e irresponsáves. Assim, todos viverão em paz. Ana Lourenço da Rosa. Tocantins. Brasil.

  6. jose luiz da costa azevedo diz:

    00000.meu brasil brasileiro;ainda bem que foi um velho mirage! imagina um f21 .um mig ect.

Deixe um comentário

Spam protection by WP Captcha-Free

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm