Beadell requer 658 ha do assentamento do Silvestre

Nesta ultima quinta feira 12, estiveram reunidas na Promotoria de Justiça de Serra do Navio, autoridades do poder executivo, judiciário e da sociedade civil organizada, para discutir processo de desafetação dos 658 hectares requeridos pela mineradora Beadell. Dos 658 hectares requeridos 130, aproximadamente, serão usados para a implantação de uma barragem. O intuito do investimento é garantir reservas de água para processos de recuperação de minério de ouro, pelo método de lixiviação, dissorção e adissorção.

Estiveram presentes, a prefeita de Pedra Branca do Amapari Socorro Pelaes, Promotor de justiça Marcos Valério, o presidente da câmara de vereadores de Pedra Branca do Amaparí, a superintendente regional do INCRA, Neiva Nunes, secretário municipal de meio ambiente de Pedra Branca e o presidente da Associação Agroextrativista de moradores e Produtores do Assentamento do Silvestre, Bianor Gemaque.

Foram discutidas medidas compensatórias para o assentamento, no que a empresa apresentou proposta verbal para compensação dos impactos de desflorestamento. Mas o INCRA solicitou da mineradora um projeto detalhado de desenvolvimento socioeconômico de longo prazo, ou seja, enquanto durar a lavra. Que tem tempo estimado de 20 anos.

A madeira resultante da área desflorestada de imediato será revertida em recurso financeiro por parte da empresa para criação de um fundo para investimento na comunidade.

“De todos os pontos discutidos o que ficou mais fortemente subentendido, foram os valores da sociedade civil organizada.” Frisou Bianor Gemaque, presidente da Associação Renascer, em entrevista concedida ao Manganês Noticia.

-
Mário Lobo, de Serra do Navio.

Um comentário sobre “Beadell requer 658 ha do assentamento do Silvestre”

  1. Marco Antonio Chagas diz:

    Em que pese o mérito dos acordos entre as partes, não se pode negligenciar a legislação ambiental. A afetação não foi prevista nos estudos ambientais? A empresa recebeu licença ambiental sem o condicionante da desafetação?

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm