Projeto “Ciência e Vida Kids” estimula visitantes à reflexão sobre a vida com atividades lúdicas

A 49ª Expofeira Agropecuária do Amapá, vitrine de negócios diversos, também se configura como um celeiro cultural que dá oportunidades para todos os segmentos mostrarem seus trabalhos, independente de credo. A Tenda Multicultural é prova dessa diversidade.

Desde terça-feira, 4, uma equipe da Igreja Batista Missionária, do bairro Infraero II, está desenvolvendo o projeto “Ciência e Vida Kids”, voltado a crianças e jovens, que utiliza a contação de história como ferramenta chave para a construção e reconstrução do conhecimento humano, com foco em duas teorias: o teísmo e o naturalismo.

À frente do projeto está a professora e pedagoga Ediane Cruz Valente, especialista em Educação Ambiental e Recursos Naturais. Ela explica que a contação de história é baseada na obra infantil do escritor americano Max Lucado: Você é Especial – uma história para todos. O principal personagem é Marcielo, um boneco de madeira que se sentia julgado pelo mundo e persuadido a mudar seu jeito de ser em busca de sempre agradar alguém.

“A moral da história é mostrar ao público o valor de cada pessoa como ser especial e única. Todos têm valor inestimável e a ideia é fazer com que se reflita acerca da vida, dos valores, da existência de um criador que nem mesmo a ciência consegue negar, não há fatos que contradizem. O cientificismo pode não aceitar, mas não pode negar”, pondera Ediane.
E é com jogos interativos, lúdicos, de perguntas e respostas, cartilhas com atividades para a criança desenvolver, livros, contação de histórias e imagens, que o projeto “Ciência e Vida Kids” atrai o público.

Uma exposição também faz parte da proposta, composta de banner e maquetes, estimulando o visitante a refletir sobre duas cosmovisões: o Teísmo – crença de que há um Deus transcendente que criou o universo, e o naturalismo – crença de que causas naturais sozinhas são suficientes para explicar tudo o que existe.

É na Tenda Multicultural, um espaço das artes amapaenses, onde poesia, leitura, literatura, música e exposição fotográfica e de telas se integram. A coordenação é da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

Rita Torrinha/Secult

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

(Digite os números abaixo)

Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012