Justiça afasta cúpula da Igreja Maranata, no ES

26 pessoas são suspeitas de participar de esquema de desvio de dinheiro. Igreja Cristã Maranata disse que vai colaborar com as investigações.

A Justiça Estadual afastou toda a cúpula da Igreja Cristã Maranata no Espírito Santo, nesta segunda-feira (26). Vinte e seis pessoas são suspeitas de participar de um esquema que desviou dinheiro do dízimo dos fiéis. De acordo com o Ministério Público Estadual (MP-ES), que investiga o caso por meio da operação “Entre Irmãos”, esse desvio pode ultrapassar R$ 21 milhões.

No mesmo dia, investigadores estiveram na sede administrativa da Maranata, em Vila Velha, na Grande Vitória, e apreenderam diversos documentos, que serão analisados por promotores. Por meio de nota, a igreja disse que “acredita que todos os pontos da investigação serão apurados devidamente pela Justiça” e que vai colaborar com as investigações.

Os suspeitos tiveram os bens bloqueados e terão que disponibilizar dados bancários e fiscais aos investigadores. De acordo com o MP-ES, a fundação recebeu R$ 1,8 milhão entre 2005 e 2011, sendo um deputado o maior doador: com R$ 860 mil repassados. As investigações ainda apontam o nome de outros parlamentares como doadores.

As quantias foram repassadas à fundação por meio de emendas parlamentares, uma forma que os deputados têm de definir para onde vai o dinheiro do governo. A suspeita é de que essas doações sejam com dinheiro desviado.

Ministério Público levou vários malotes com documentos para serem analisados por promotores, em Vila Velha (Foto: Reprodução/TV Gazeta)


Outro lado

A Igreja Cristã Maranata informou, por nota, que “recebe com serenidade a ação realizada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo na manhã desta segunda-feira e acredita que todos os pontos da investigação serão apurados devidamente pela Justiça”.

“A igreja avalia que esta será uma importante oportunidade para que as dúvidas levantadas a respeito da idoneidade da instituição e dos seus gestores sejam eliminadas de uma vez por todas. Da parte da Igreja Cristã Maranata, desde que surgiram as primeiras denúncias internamente, todas as medidas necessárias e cabíveis foram tomadas. Da mesma forma, à época, colocou-se proativamente, à disposição das autoridades, levando até as mesmas as denúncias e solicitando a averiguação dos fatos. A Igreja Cristã Maranata reafirma a sua disposição em contribuir para o esclarecimento das denúncias e a sua confiança no trabalho do Ministério Público e da Justiça”, diz a nota.

“Entre Irmãos”
O MP-ES deixou a sede administrativa da Igreja Maranata, nesta segunda-feira, após nove horas do início da operação “Entre Irmãos”. O órgão procura indícios que comprovem um suposto esquema de desvios de dinheiro do dízimo, além de lavagem de dinheiro, falsificações de documentos e ocultação de bens da igreja. No total, 12 mandados de busca e apreensão foram cumpridos neste dia.

Pela manhã, eles também recolheram documentos na Fundação Manoel Passos Barros, na Serra, na região Metropolitana, entidade mantida pela Maranata. O órgão disse que há indícios de desvio até de emendas parlamentares destinadas à fundação.

As investigações da operação “Entre Irmãos” começaram em fevereiro deste ano. O MP-ES afirmou que os desvios aconteciam por meio de pagamentos feitos com notas fiscais ilícitas. Ao mesmo tempo, a Polícia Federal realizou outra operação, que também tem como alvo a Igreja Maranata, mas essas investigações correm em segredo de Justiça.

Agora, o Ministério Público segue com as investigações através do depoimento de testemunhas, eventuais colaboradores e membros da Igreja que tenham informações de irregularidades na gestão. Foram notificadas 26 pessoas para prestarem esclarecimentos a partir dos próximos dias. Outros colaboradores que quiserem auxiliar nas investigações podem entrar em contato com a instituição por meio dos promotores de Justiça do Gaeco, ou pelo telefone 127, da Ouvidoria do MPES, que recebe denúncias sem a necessidade de identificação.

-
Do G1 ES

3 comentários sobre “Justiça afasta cúpula da Igreja Maranata, no ES”

  1. marinelia diz:

    Pois eu confio plenamente nesta obra , pois quem dirige e o Espirito Santo e nada ficara em oculto pois Deus esta no controle, sei que esta Obra e seria e não ficara mancha sobre Ela pois Deus é vivo e pelejara por ela e seus fiéis, se houver culpados a justiça sera feita, mas a Obra de Deus sera preservada…

  2. Elmirador diz:

    Igreja evangélica séria, só conheço uma: Adventista.

  3. Rosalvo Santos diz:

    Boa reportagem todos fizeram conheço bem a Igreja Maranata espero que quando for tudo apurado e provar os LOBOS culpados que foram posto pra fora do meio das ovelhas voces reportem a idoniedade da entidade, pois pelo que sei a Igreja tem dado a sua colaboração para esclarecer os fatos.

    Apocalipse 3:5 O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

 
Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012