Camilo anuncia o resultado final do concurso público da educação

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, anunciou nesta sexta-feira, 7, o resultado final do concurso público da educação, cujo resultado foi divulgado em três etapas. O certame foi o maior já realizado no Amapá, com 24.434 inscritos que disputaram as 1.492 vagas para os níveis médio e superior. O pleito foi realizado pelo Governo Estadual, por meio da Fundação Universa, vinculada à Universidade Católica de Brasília (UCB) e que presta esse serviço em todo o país. A medida faz parte da reestruturação do quadro fixo do Estado, implementada pela atual gestão.

Segundo a secretária de Estado da Administração em exercício, Benedita Vieira, para o nível médio foram oferecidas 43 vagas, sendo 30 para Auxiliar Educacional e 13 para Instrutor Musical. A disputa foi entre 8.706 interessados. Ela também explicou que para o nível superior foram disponibilizadas 1.339 vagas para Professor (11.679 inscritos), 29 vagas para Especialistas em Educação e 81 vagas para Pedagogo. Essas duas categorias foram disputadas por 15.789 concorrentes.

Benedita Vieira esclareceu ainda que a prova subjetiva para o cargo de Professor aprovou 2.861 concorrentes, que disputaram as 1.339 vagas anunciadas nesta sexta. Os salários para esse nível variam entre R$ 1.198,90 e R$ 2.940,18, incluído o aumento de 8%. Após a divulgação iniciam os trâmites que incluem apresentação de documentos e exames médicos.

O titular da Secretara de Estado da Educação, Adalberto Ribeiro, salientou que o concurso não só reforça o quadro de professores da Seed, mas também valoriza os cidadãos que se preparam para certames públicos. O secretário também afirmou que o pleito é somente mais uma ação do governador Camilo Capiberibe na reestruturação da educação no Amapá.

Por sua vez, o presidente da Fundação Universa, padre Jaílson Vieira dos Santos, elogiou o Governo do Amapá, através do empenho do governador Camilo Capiberibe, para que o processo seletivo ocorresse dentro da total legalidade.

“Em setembro de 2011, o Governo do Amapá nos procurou para realizarmos concursos públicos. Vale ressaltar que o governador Camilo Capiberibe acompanhou todo o processo de formulação do pleito, o que mostra o compromisso com a lisura do processo seletivo”, assinalou o presidente da Fundação Universa.

Lisura no cumprimento do compromisso assumido
O governador ressaltou que o concurso é a forma correta de ingressar no serviço público e ressaltou que, em dois anos de sua gestão, já foram realizados três pleitos - educação, Corpo de Bombeiros e saúde -, mas que, em 2013, pretende realizar muitos outros certames até 2014. Camilo Capiberibe lembrou que concurso público da educação é mais um compromisso de campanha cumprido por ele.

“Quando assumi o governo, o Estado tinha sete mil contratos administrativos, conseguimos reduzir esse número para menos da metade. Realizamos concursos porque é a maneira correta do cidadão ingressar no serviço público”, ponderou.

“Ao longo do processo seletivo, não tivemos nenhuma denúncia de fraude ou qualquer tipo de irregularidade, aliás, em nenhum dos três certames que realizamos em conjunto com a Fundação Universa, fato que premia o esforço de milhares de pessoas que se prepararam para o pleito. Isso mostra a responsabilidade desta gestão com a distribuição das oportunidades dentro da nossa sociedade, que é obrigação do Estado, mas que não foi feito nos últimos anos”, enfatizou.

“O concurso público da educação é mais um compromisso que assumimos na campanha e honramos. Chamaremos os professores concursados o mais rápido possível, pois a educação do Amapá precisa do aporte desses profissionais logo no início de 2013, nas salas de aula da capital e do interior”, finalizou o governador.

A lista de aprovados está disponível nos sites da Fundação Universa e da Sead, nos endereços eletrônicos: www.universa.org.br e www.sead.ap.gov.br

Elton Tavares/Secom

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

 
Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012