Governo garante assistência às famílias desabrigadas do Aturiá

A equipe da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (SIMS) está garantindo às famílias desabrigadas do bairro Aturiá medidas de urgência necessárias para amenizar os problemas que surgiram após a alta maré do Amazonas, na tarde de quarta-feira, 27.

Até a manhã desta quinta-feira, 28, a Defesa Civil havia prestado apoio a sete famílias que tiveram as casas invadidas ou derrubadas pela água do rio. Mais de 50 pessoas foram abrigadas pelo governo na Escola Estadual Raimunda Virgolino, localizada no bairro Pedrinhas - vizinho ao Aturiá.

A secretária de Inclusão e Mobilização Social, Cláudia Camargo Capiberibe, foi ao encontro das famílias logo que elas foram alojadas na escola e tranquilizou-as, anunciando que o Estado está prontificado ao pagamento do Aluguel Social e garante a alimentação delas enquanto estiverem no abrigo público improvisado. Ela também disse que as medidas para sanar definitivamente o problema das pessoas que residem na área de risco do Aturiá estão em andamento.

“Nesse momento, a preocupação do governo é que as famílias saiam da faixa de risco e mudem para casas apropriadas pagas pelo benefício do Aluguel Social. Esse é um problema que se repete há alguns anos, mas o governo corre para concluir as obras do Conjunto Aturiá, previsto para inaugurar em janeiro de 2014, e já está licitando a construção do muro de arrimo para a contenção da maré no local”, salientou.

O Aluguel Social é um benefício pago pelo Estado no valor de R$ 350, que é disponibilizado diretamente às vítimas. Desde o ano passado o governo negocia a retirada de todas as famílias que habitam o local para a construção do muro de arrimo. Uma parte delas irá receber imóveis do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Habitação e a outra parte optou por indenização.

-
Elder de Abreu/Secom

Deixe um comentário

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra a publicação e o autor não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do site.

 
Desenvolvido por Claudio Correia - Adm
Iniciado em 16/07/2012